Avaliação e Intervenção na Deficiência Mental – Especialização Pós Universitária

Avaliação e Intervenção na Deficiência Mental – Especialização Pós Universitária

900.00

Pagamento Completo Pagamento Faseado

Descrição

Avaliar e Intervir na Deficiência Mental

Esta Especialização Pós-Universitária em Avaliação e Intervenção na Deficiência Mental foi criada pela UPMind para munir os seus formandos, desde Professores a Psicólogos, Terapeutas a Educadores, bem como todos que, tendo as habilitações necessárias, necessitem das capacitações técnico-teóricas especializadas para avaliar e intervir clinicamente nos pacientes detentores de Deficiência Mental e Intelectual.

O curso está pensado e construído de forma a que cada um dos seus módulos, conjugados entre si, permitam aos seus formandos, adquirir as competências necessárias para intervir e avaliar pacientes, de crianças a adultos, no sentido de perceber e diagnosticar a deficiência mental.

No fim do curso o formando será capaz de fazer uma Avaliação e Intervenção na Deficiência Mental, e estipular a intervenção que se afigurar necessária de caso para caso, de família para família, seja qual for a idade do paciente.

 

UPMind na vanguarda da formação

Para a frequência do presente curso de Especialização Pós Universitária em Avaliação e Intervenção na Deficiência Mental, os formandos deverão ser possuidores de um grau de licenciatura ou equivalência legal, ou superior, ou titulares de um grau académico estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do processo de Bolonha por um Estado aderente a esse processo.

Este curso tem como público-alvo desde Psicólogos, Professores, Educadores, Auxiliares de Acção Educativa, Terapeutas Ocupacionais ou áreas afins e qualquer pessoa que tenha gosto ou interesse pela área em causa e possua um grau académico equivalente a uma licenciatura.

Os Formandos uma vez findo o presente curso deverão ter adquirido as seguintes competências:

  1. Definir o conceito de Deficiência Intelectual
  2. Identificar e enumerar as alterações associados à Deficiência Intelectual
  3. Conhecer e aplicar os Instrumentos de avaliação aplicados às crianças
  4. Conhecer e aplicar os Instrumentos de avaliação aplicados aos adultos
  5. Saber e actuar segundo os ditames imposto pela ética e deontologia dos profissionais;
  6. Perceber a importância da Família/Cuidadores informais na intervenção da Deficiência Intelectual
  7. Entender e saber gerir objectivamente e clinicamente com a Afetividade e Sexualidade em pacientes com deficiência intelectual
  8. Compreender e saber trabalhar objectivamente e clinicamente com o envelhecimento na deficiência intelectual
  9. Conhecer as especificidades e cuidados a ter no desenvolvimento pessoal e social
  10. Adquirir e aplicar as diversas Metodologias de Intervenção;
  11. Entender a Reabilitação neuropsicológica e a deficiência
  12. Identificar meios e mecanismos de Inclusão social e deficiência intelectual;

O curso de Avaliação e Intervenção na Deficiência Mental está estruturado, conforme a Tabela Organizativa dos Módulos, com a carga horária total de 350 Horas e com uma duração estimada de 7 meses.

 Modulo  Designação Modular   Conteúdos
 

I

 

Conceito e definição de Deficiência Intelectual

 

 

· Deficiência intelectual: definição, etiologia, tipologia

· Diferença entre deficiência mental e deficiência intelectual

 

II

 

 

Alterações associados à Deficiência Intelectual

 

· Cognitivas

· Afectivas

· Comportamentais

·  Neurológicas

·  Sociais

 

 

 

 

III

 

 

 

 

Instrumentos de avaliação (crianças)

· Entrevista clínica /anamneses

· WISC IV– Escala de Inteligência Wechsler para Crianças

· Matrizes Raven

· D2 – Atenção Concentrada

· Protocolo de observação comportamental – Zorzi, J. e Hage

· Regras na Aplicabilidade e suas limitações

· Organização Mundial de Saúde: CIF e CID-10 (crianças e jovens)

· Casos clínicos com base nos resultados de avaliações

 

 

 

 

IV

 

 

 

 

Instrumentos de avaliação

(adultos)

· Entrevista clínica/anamnese

· Wechsler Adult Intelligence Scale (WAIS III)

· Inventário da Ansiedade de Beck

· Figura Complexa de Rey

· Mini Mental State (MMS)

· Minnesota Multiphasic Personality Inventory (MMPI-2-RF)

· Montreal Cognitive Assessement (MoCa)

· Regras na Aplicabilidade e suas limitações

· Casos clínicos com base nos resultados de avaliações

 

V

 

 

Ética e Deontologia dos profissionais

·  Deontologia: atos lícitos e legítimos

·  Ética do profissional: o sigilo, profissionalismo e dimensão humana

 

 

VI

 

 

Família/

Cuidadores informais

• Papel da/o família/cuidador informal

• Dinâmica familiar e a deficiência;

• A importância do suporte aos cuidadores informais;

• Programa de intervenção aos cuidadores informais.

 

 

VII

 

 

Afetividade e sexualidade

• Funcionamento neurológico dos afetos

• Auto imagem e auto- conceito da pessoa com deficiência

• Atitudes e estereótipos face à sexualidade na deficiência intelectual

• Preconceitos e mitos

 

 

 VIII

 

 

O envelhecimento na deficiência intelectual

• Ser idoso com deficiência intelectual

• Qualidade de vida: conceito

• Qualidade de vida: aspetos biológicos, psicológicos, culturais e económicos

• O papel do cuidador informal no processo de envelhecimento

• Desafios da comunidade

 

 

IX

 

 

Desenvolvimento pessoal e social: Especificidades e cuidados

 

· Promoção de competências sociais

· Intervenção psicossocial

· Regulação emocional no relacionamento

· Empowerment, Autodeterminação e Autorepresentação

· Estratégias comunicacionais e comportamentais

 

 

 

X

 

 

 

Metodologias de intervenção

·  Abordagens psicoterapêuticas na deficiência intelectual

·  Modelo cognitivo- comportamental

·  Promoção de competências cognitivas

·  Jogos Pedagógicos

·  Comportamento do profissional no processo de intervenção

·  Estratégias de trabalho

 

 

XI

 

 

Reabilitação neuropsicológica e a deficiência

·  Princípios de reestruturação reabilitação/reintegração neuropsicológicas

·  Elaboração de um programa de reabilitação neuropsicológica

·  A tecnologia e a reabilitação cognitiva

·  A aliança terapêutica no processo de reabilitação: saber avaliar, saber comunicar

 

XII

 

Inclusão social e deficiência intelectual

 

· Respostas sociais

· O processo de institucionalização

· Apoios/Prestação social para a inclusão

· Legislação

 

XIII

 

Projeto

 

· Trabalho final (Estudo de caso clínico) e Teste de avaliação de competências

 

Este curso é leccionado em formação E-learning, e terá início imediato logo após a matrícula na edição correspondente.

Para mais informações poderá usar formulário de contacto na coluna à direita (Pedir Informações) e verificar os horários na secretaria ou nas notícias.

No final da formação os formandos aprovados receberão 2 Certificados:

  • Certificado emitido pela UPMind, que descreve detalhadamente os objetivos gerais, área de formação, conhecimentos e competências adquiridas, plano curricular, avaliação obtida e metodologia de avaliação;
  • Certificado de Formação Profissional emitido através da plataforma SIGO (Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa) coordenado pelo GEPE-Ministério da Educação e Ciência, tal como previsto na Portaria nº 474/2010, de 8 de Julho.
Certificados

O Certificado de Formação é emitido sempre que os formandos atinjam uma classificação final igual ou superior a 10,00 valores.

A emissão é realizada através da plataforma SIGO (Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa) coordenado pelo GEPE-Ministério da Educação e Ciência, tal como previsto na Portaria nº 474/2010, de 8 de Julho.

Valorização

O certificado emitido pode também ser considerado para efeitos de valorização da candidatura num concurso público ou privado, de acordo com o regulamento específico do concurso.

 

O certificado emitido é válido para a obtenção de créditos (ECTS), numa instituição de ensino superior, nos termos do disposto no artigo 45.º, 1 alínea f) do Decreto-Lei n.º 65/2018, de 16 de agosto, que refere:

1 – Tendo em vista o prosseguimento de estudos para a obtenção de grau académico ou diploma, as instituições de ensino superior:

  1. f) Podem creditar outra formação não abrangida pelas alíneas anteriores, até ao limite de um terço do total dos créditos do ciclo de estudos.

Formadores Certificados Pedagogicamente pelo IEFP-Instituto de Emprego e Formação Profissional e com vasta experiência na área.

Dra. Bárbara Vieira

Jurista